MEGADETH

MEGADETH, «Symphony Of Destruction» @ Bangin’ With MTV, EUA, 1992 [vídeo]

Neste dia, em 2016, perdemos um dos mais icónicos bateristas do thrash. Aqui fica uma singela homenagem a Nick Menza e ao seu tempo com os MEGADETH.

Para prestar homenagem a Nick Menza, ficamos pela música, viajamos até um programa da MTV, referimos pela enésima vez como os tempos eram diferentes na televisão e trazemos os MEGADETH, no seu auge, com «Countdown to Extinction», um dos melhores discos do quarteto e segundo daquela que é considerada a formação ideal: Dave MustaineMarty FriedmanDavid Ellefson e Nick Menza, que faleceu a 21 de Maio de 2016.

Nick Menza tornou-se membro dos MEGADETH em 1989 e gravou quatro álbuns com o grupo: «Rust In Peace» em 1990, «Countdown To Extinction» em 1992, «Youthanasia» em 1994 e «Cryptic Writings» em 1997.

Até ser despedido em 1998, ao lado do guitarrista Marty Friedman e do baixista David Ellefson, o músico fez parte da formação clássica da banda. O baterista, nascido a 23 de Julho de 1964 na Alemanha, faleceu na noite do dia 21 de Maio de 2016 após sofrer um ataque cardíaco enquanto se apresentava com a banda OHM num clube de Los Angeles.

O que podemos ver em baixo são os MEGADETH, no seu auge, com «Countdown to Extinction», um dos melhores discos do quarteto e segundo daquela que é considerada a formação ideal: Dave Mustaine, Marty FriedmanDavid Ellefson e Nick Menza. Embora o núcleo duro tivesse sempre assentado na dupla Mustaine/Ellefson, foi o primeiro que esteve desde sempre associado ao colectivo para que, hoje em dia, seja visto quase como um projecto a solo do polémico guitarrista e vocalista.

A história da génese do grupo foi já repetida até à exaustão, mas com os anos o guitarrista foi adicionando mais histórias ao seu percurso, quer pelo recorrente uso de substâncias aditivas, quer pelo comportamento algo irascível de e irregular, como quando da sua conversão ao cristianismo, em 2003.

Os MEGADETHque regressam a Portugal no Verão, andam actualmente na estrada a promover o seu mais recente álbum, intitulado «The Sick, The Dying… And The Dead!», que foi editado a 2 de Setembro de 2022 via UMe. O novo LP das lendas do thrash chegou depois de muitos sustos e tribulações, começando com o frontman Dave Mustaine a ser diagnosticado com um cancro na garganta em 2019. O progresso no longo processo de composição do LP foi interrompido para que o músico se submetesse a tratamento, e Mustaine revelaria que estava 100% livre da doença em Fevereiro de 2020.

Cerca de um mês depois, foi decretada a pandemia global, o que levou a mais atrasos e, eventualmente, o baixista de longa data David Ellefson foi expulso do grupo após um encontro sexual comprometedor se ter tornado público. Mustaine decidiu então substituir as linhas de baixo que já estavam totalmente gravadas, com Steve DiGiorgio, dos TESTAMENT, a regravar as faixas em estúdio. Uns meses depois, os MEGADETH acabariam por recrutar James LoMenzo para ocupar o lugar deixado vago por Ellefson.

«The Sick, The Dying… And The Dead!» vendeu 48.000 unidades equivalentes de álbuns só nos Estados Unidos durante a semana de lançamento, alcançando a terceira posição na Billboard 200 e tornou-se o oitavo álbum dos MEGADETH a entrar no Top 10 da tabela de vendas do outro lado do Atlântico. As entradas anteriores na Billboard 200 aconteceram com «Countdown To Extinction», «Youthanasia», «Cryptic Writings»«United Abominations»«Endgame»«Super Collider» e «Dystopia».