REVERENCE SANTARÉM:
10 razões para não faltares! [1/2]

Depois de três edições em Valada, este ano o festival REVERENCE mudou-se de armas e bagagens para a cidade de Santarém. Com um cartaz bastante mais forte em termos de pesos pesados, mas que não refuta nem por um momento a diversidade que desde o início pautou o evento, a 8 e 9 de Setembro, o aprazível Parque da Ribeira de Santarém vai receber alguma da música alternativa mais excitante – do post-punk ao psych, do stoner ao prog – que se faz hoje.

A equipa da LOUD! reuniu-se e delineou dez razões para ninguém faltar a um evento que, tudo indica, fará mais uma vez o gáudio dos melómanos mais exigentes — e, claro, sem palas nos olhos. Aqui ficam as primeiras cinco:


01. A NOVA LOCALIZAÇÃO

A localização anterior do Reverence – no Parque de Merendas de Valada do Ribatejo– era, efectivamente, mágica. A nova não lhe fica atrás e até tem história engraçada, porque corre a lenda que era ali que era suposto acontecer a primeira edição do festival. Situado por baixo do Jardim das Portas do Sol e da Ponte D. Luís, na idílica zona do Parque da Ribeira de Santarém, localizado nas margens do Tejo, o recinto situa-se a cinco minutos a pé da estação da CP, no coração do charme rústico da cidade velha, entre o rio Tejo e os campos de cultivo. O parque de campismo gratuito, com a sua praia fluvial “privativa”, promete manter ocupados os melómanos dados a actividades aquáticas entre concertos.


02. A MAIS INTERNACIONAL DAS BANDAS NACIONAIS

Denotando uma orientação mais pesada, em 2017 o Reverence conta com os Moonspell como cabeças-de-cartaz no dia 8 de Setembro e a mais famosa das bandas nacionais tem um espectáculo especial preparado para o evento. Encerrando o ciclo iniciado no final do ano passado com uma apoteótica actuação no Pav. Multiusos de Guimarães – e que teve depois seguimento lógico no Campo Pequeno, em Lisboa, aquando das gravações do DVD «Under A Full Moon Madness» –, o quinteto liderado por Fernando Ribeiro tocará, pela última vez nesta tour com alinhamento vintage, na íntegra e por ordem, os dois primeiros discos, «Wolfheart» e «Irreligious». Resultado, esta será uma oportunidade única para testemunhar “um simbólico enterro dos primeiros 25 anos” de carreira dos Moonspell.


03. A VARIEDADE DO CARTAZ

As três primeiras edições consagraram o festival como um evento de peregrinação mais que obrigatória para os fãs de psych, stoner, heavy e indie de todo o mundo, afirmando-se como um ponto de paragem para todos os melómanos que desfrutar de algo um pouco diferente dentro do que se faz hoje em dia no espectro da música feita com guitarras. Em apenas três anos, este certame com identidade muito própria levou mais de 200 artistas ao Ribatejo, incluindo mais de 70 bandas internacionais estreantes em Portugal, algo único no panorama musical do nosso cantinho à beira-mar plantado. O cartaz de 2017, apesar de menos extenso, não foge à regra e, segundo a organização, “pretende ser uma enormíssima celebração do melhor que a música underground tem para oferecer”.


04. A CIDADE

A deslocação do evento de uma pequena vila como Valada para Santarém – cidade com cerca de 30,000 habitantes – vem trazer ao festival Reverence um valor acrescido; nomeadamente mais acessibilidade de transportes, assim como mais e melhor capacidade hoteleira e oferta gastronómica, capaz de fazer crescer água na boca aos foodies deste mundo. Sabendo da apetência que a juventude milenar tem pela boa comida, o Ribatejo oferece uma miríade de petiscos não-formatados e invulgares que, no fim de semana de 8 e 9 de Setembro, poderão fazer as delícias das legiões mais destemidas de instagramers. O magusto com bacalhau assado, o ensopado de enguias, a tomatada de ovos e, para os mais gulosos, os pampilhos serão, definitivamente, “alvos a abater” durante dois dias em que vai ser importante repor calorias a cada oportunidade.


05. A IGREJA DE RA

Não, o Ribatejo não vai ser invadido por nenhum culto satanista. Church Of Ra é, isso sim, um colectivo de músicos belgas associados aos colossais Amen Ra – que vão marcar presença no evento e trazem na bagagem um novo registo de originais – e que inclui projectos como Oathbreaker, The Black Heart Rebellion, Syndrome, Kingdom, Hessian, Treha Sektori e Wiegedood, entre outros. Desta extensa lista vamos ter o prazer de (re)ver também os Oathbreaker, um dos seus mais ilustres e badalados porta-estandartes. Donos de um estilo muito próprio, os músicos liderados pela encantadora Caro Tanghe aterram no Reverence ainda na ressaca do muito aclamado e ambicioso «Rheia», prontos a provar que, afinal, é mesmo possível encontrar equilíbrio entre a harmonia e a agressão, sem que sejam feitas concessões para qualquer um dos lados.

Os bilhetes para o REVERENCE SANTARÉM podem ser adquiridos aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>