LOUD! 192 NAS BANCAS DIA 2 DE MARÇO – O CORAÇÃO DO DOOM

O CORAÇÃO DO DOOM

É inegável que o doom, mesmo sendo um dos estilos mais primordiais e com mais história – e um dos mais adaptáveis e “transformáveis”, também – vive por estes dias uma popularidade e uma aceitação absolutamente fora do vulgar. Com o ímpeto dado por bandas associadas ao género como Electric Wizard e Sleep, e o crescimento enorme da importância de certames como o famoso festival Roadburn, há mais gente a prestar atenção ao doom de uma maneira praticamente inédita. E assim, como sinal dos tempos, temos uma banda em particular a subir até ao panteão do metal de forma célere e inesperada, talvez mesmo até para os próprios. Ao seu terceiro disco, «Heartless» os norte-americanos PALLBEARER, da relativamente pequena cidade de Little Rock no Arkansas, são uma das prioridades da gigante Nuclear Blast, arrastam multidões para os ir ver onde quer que toquem e já justificam, mais do que plenamente, esta presença na capa da LOUD!. O tal terceiro disco, o “difícil” para muitas bandas, mostra o quarteto numa expansão de criatividade sublime, juntando ao seu doom metal de origem elementos de metal e rock clássico e também algum prog, tudo características que sempre lá estiveram, mas nunca desta forma tão sensacional. Por isto tudo, tivemos connosco Joseph Rowland, o baixista e compositor principal dos Pallbearer, que se mostrou honesto e com os pés bem assentes na terra, apesar de ter bem noção de tudo aquilo que está a acontecer com a sua outrora pequenina banda desconhecida. A não perder!

Como habitualmente, apesar do merecido destaque nem só de doom nem da banda de capa se faz a LOUD!, e o desfilar de nomes da edição de Março é a todos os títulos impressionante. Começando logo por outro género “primário”, o death metal, dois dos seus maiores nomes de sempre marcam presença nas nossas páginas, por ocasião dos seus estrondosos novos discos – é verdade, ao fim destes anos todos, os OBITUARY e os IMMOLATION ainda não têm grande competição no que diz respeito à arte do grunhido e do riff distorcido, e em 2017 estão ambas num ponto alto das suas carreiras, muito claramente. Tal como duas bandas daquelas que resultaram de tendências mais “modernas” e menos universalmente amadas, mas que já provaram que não são só modinhas e que pertencem por mérito próprio ao nosso universo da música de peso, como são os DARKEST HOUR e os DISTURBED, com quem também mantivémos excelentes conversas. A cena extrema  do Benelux mostra toda a sua riqueza actual com três representantes – os holandeses DODECAHEDRON e GOLD, respectivamente com um vendaval de black metal à Deathspell Omega e com um rock angular e atmosférico impossível de definir, e os WIEGEDOOD, Wolves In The Throne Room via Bélgica com a chancela de qualidade da Church Of Ra. Falando em atmosfera, ninguém define melhor esse termo que os GRAILS, reis do minimalismo que entra pelas nossas veias dentro, ao passo que os TROUBLED HORSE nos mostram com o seu novo trabalho que aquele rock sueco tradicional dos últimos anos não morreu com os Graveyard. E que tal ir ouvir ao que é que soa a voz do filho do Bruce Dickinson? Nada parecido com o famoso pai, avisamos já! Foi o próprio que falou connosco, apresentando os seus AS LIONS.

Como também sempre acontece, o contingente nacional da LOUD! de Março é de respeito. Fomos ao estúdio ver o que aprontam os míticos IBÉRIA e levantamos o véu sobre o vindouro disco que lá preparam, vimos no LOUD! DJ de que fibra é que são feitos os CARNAGE, banda de crust punk nova formada por gente “antiga” da nossa cena, e demos merecido espaço de entrevistas aos PRIMAL ATTACK, aos JACKIE D., e aos lendários WEB, que se encontram em plena celebração dos seus respeitáveis 30 anos de existência, e fizemos a nossa vénia a essa invulgar longevidade com uma conversa repleta de nostalgia. Ainda tivemos tempo para ir visitar a EXINK, e falar com o organizador do MOITA METAL FEST, cuja edição deste ano se aproxima a passos largos, para saber todos os pormenores por trás de um evento que já faz parte integrante do circuito nacional há mais de quinze anos.

Depois de tudo isto ainda sobra a molhada habitual de reviews, notícias e muito mais, para passarem o mês de Março connosco, em sintonia completa com o mundo do rock e do metal. É já dia 2 DE MARÇO que a LOUD! 192 está nas bancas e não há desculpas para não comprar mais um número cheio de conteúdo brutal.

Não podem aparecer nas bancas? Nada melhor que se fazerem assinantes. Vejam as ofertas que temos este mês, e não se esqueçam que a LOUD! já existe em formato digital também – toda a informação está aqui! Finalmente, o podcast mensal estará disponível em breve, é só manterem-se atentos ao Facebook da revista. Em qualquer altura podem voltar a ouvir os podcasts anteriores, basta irem ao nosso arquivo aqui.